Mais uma conquista para a Fingeste
Top 5 no Ranking Mundial M&A
Portugal | Fusões e aquisições crescem 60.13% em Portugal em fevereiro
Due Diligence - Ver para além dos números
Gerir Operações de M&A no Setor Quimíco
Um Caso de Sucesso
Geoestratégia no Mundo em 2018
Empreendedorismo e Inovação
Competitividade e Inovação

AQUISIÇÕES MINORITÁRIAS

 DE CAPITAL

Cada vez mais os fundos de Private Equity a operar no segmento das PME estão disponíveis para tomar posições minoritárias de capital. Apesar deste movimento em termos globais ainda não representar mais de 5% das operações de M&A, tem havido nos últimos tempos um grande incremento deste tipo de operações. Este tipo de investimentos tem vantagens e desafios quer para os investidores quer para os acionistas fundadores. Na Fingeste esta é uma área em desenvolvimento pois entendemos o valor das vantagens para ambos. 

O NIVEL DE COMPETITIVIDADE E A ABERTURA DA ECONOMIA

Existe uma correlação positiva entre os níveis de competitividade da economia e a sua abertura ao exterior que pode ser capturada no conjunto de dados do IMD World Competitiveness Center. Duas variáveis podem ser utilizadas como indicadores de abertura:

A primeira é o critério do comércio para o PIB, um indicador que é afetado, entre outras coisas, pelas políticas de um governo sobre o quão "gratuito" é o comércio de um país. A segunda deriva do Inquérito aos Opiniões dos Executivos, ou seja, a resposta dos gestores de nível médio e superior à questão de saber se o "protecionismo prejudica a conduta do seu negócio". Enquanto o anterior critério apresenta uma aproximação mensurável, o último fornece a perceção de próprios participantes do mercado sobre a abertura de uma economia. O gráfico 1 representa essa relação. O primeiro conjunto de barras no eixo horizontal representa as vinte economias de maior classificação em relação à competitividade, seguidas das segundas vinte e, finalmente, das demais economias. O Gráfico 1 captura a associação positiva entre medidas de abertura e grau de competitividade. O coeficiente de correlação entre ranking de competitividade e comércio para PIB é positivo.

O Gráfico 2 descreve como a relação Comércio / PIB mudou entre 2007 e 2015, o último ano em que temos dados, de forma a capturar os países que melhoraram esse valor. O eixo horizontal fornece a relação para o ano de 2007 e o eixo vertical para 2015. Os países que estão acima da linha vermelha 450 realizaram um aumento no índice relatado em 2015 em relação ao de 2007. O gráfico exclui o outliers e fornece uma descrição gráfica mais fácil da evolução. Dos 60 países estudados, 30 possuem um menor índice de comércio / PIB em 2015.

O IMPACTO DO SETOR DO TURISMO

O peso em 2016 do setor do turismo em Portugal correspondeu 16.6% do PIB Nacional. Um setor marcado por uma grande fragmentação, com mais de 50 empresas hoteleiras com um peso de 80% no total da industria.  Participámos na discussão entre o parlamento e alguns gestores do setor, numa tentativa de melhorar a competitividade desta industria pela via legislativa. Ao Fórum dos Administradores e Gestores de Empresas o nosso obrigado por esta iniciativa e pelo contributo para a economia e sociedade através de discussões sérias e bem preparadas que contribuem para um legado de reflexão e competitividade. 

A MUDANÇA DO ECOSSISTEMA BANCÁRIO

Em 2016 o desempenho global da indústria bancária foi aceitável, todavia tem sido afetada pelo aumento de plataformas não bancárias que visam as partes mais lucrativas da cadeia de valor bancária!

O setor bancário globalmente mostra muitos sinais de saúde renovada. A recuperação da crise financeira dá sinais, os stocks de capital foram reabastecidos e os bancos adotaram uma atitude de controlo sobre os custos. No entanto, os lucros permanecem evasivos. Pelo sétimo ano consecutivo, o ROE (Return On Equity) da indústria está preso numa faixa estreita, entre 8% e o valor de 10%. Além disso, as ações dos bancos estão a negociar com baixos múltiplos, sugerindo que os investidores estão preocupados com a rentabilidade futura do setor. Em várias regiões a linhas de negócios melhoraram. Alguns bancos estão a superar os resultados devido à clareza estratégica e execução implacável.

A recuperação da crise foi lenta. Na verdade, como nossos colegas mencionaram pela primeira vez na edição de 2015 deste relatório, a indústria está atolada numa rotina sem inspiração.

Porque o desempenho está ser tão difícil de mudar? Vários fatores são responsáveis, começando por uma desaceleração no crescimento das receitas dos bancos . Embora a linha de tendência mostre uma inclinação ascendente, o fato é que o crescimento da receita diminuiu dramaticamente: entre 2015 e 2016, a taxa foi de 3%, metade dos cinco anos anteriores.

Os novos bancos digitais também estão a ter um impacto no desempenho, particularmente ameaçando a relação do cliente e a erosão da margem nos segmentos de retalho. As margens continuam a cair em todo o mundo. Na China, por exemplo, caíram 35% base nos últimos dois anos, levando a rentabilidade dos bancos para muito perto dos 6,7% do ROE. Na América do Norte, as margens diminuíram 46%, reduzindo o ROE em 4,1%. Os bancos também estão a perder a participação em alguns segmentos especialmente nos mercados emergentes.

E há um novo concorrente de peso... as empresas web-based de intermediação financeira, com modelos de negócio bem mais simples, escaláveis...

Ou seja, o desempenho da banca melhorou mas o modelo de negócio tem que mudar rapidamente, pois nas areas mais rentáveis os bancos estão a ter muita concorrência, liderada por empresas mais competitivas. No futuro o negócio da banca vai seguramente ser diferente. Provavelmente os bancos do futuro terão um mix de receitas maior pro serviços de agentes de segurança fiduciária, segurança de informação, compliance do que por financiamento.

FINGESTE INTEGRA EQUIPA LIDER DO SETOR DE INDUSTRIA

Fingeste na liderança do sector de industria e automação na rede MAWW. Com isto assumimos o compromisso de fazer research sobre o setor industrial em Portugal e de mostrar perante os 40 países da nossa rede que há setores na industria Portuguese estão ao nível do melhor que se faz no mundo. É para nós um privilégio em perceber as melhores práticas industriais nas economias desenvolvidas e levar esses Insights para os nossos clientes. Este foi mais um passo da Fingeste para trazer valor aos seus clientes, após cerca de um ano a integrar a equipa de IT e a valorizar os nossos clientes com as melhores estratégias de crescimento e de valorização. 

FINGESTE NO MAWW 27TH CONVENTION - BARCELONA

Estivemos na nossa 27ª convenção mundial de M&A – desta vez em Barcelona.  Mais de 150 Investidores, Investment Banks, Family Offices, Empresas com estratégias de M&A estiveram presentes. Discutimos durante 5 dias as melhores práticas no sector: as melhores práticas em estratégias de aquisição, estratégias de valorização de empresas, estratégias de crescimento e de restruturação. Tudo ao nível das melhores práticas do setor a nível mundial – mais um passo para a Fingeste ser um player de referência.

GRANDES EMPRESAS A ENTRAR EM PORTUGAL

É com enorme satisfação que vemos as grandes empresas internacionais a entrarem em Portugal e a reforçarem os seus investimentos no nosso pais. Altran, Europcar, Siemens, IBM, NATIXIS, Vestas, UBER, Mercedes Benz,  CGI, Euronext...são alguns exemplos de empresas a apostar em Portugal. Os critérios de decisão a este nível são sempre muito racionais: é porque Portugal vale a pena e o seu nível de competitividade é reconhecido para estes agentes de mercado a nível mundial.

PRIVATE EQUITY A AUMENTAR EM PORTUGAL E A PRESENÇA DE MERGER MARKET

A atividade de Private Equity continua a dar bons sinais em Portugal - é o que demonstram os últimos indicadores. Isto significa que as empresas e os seus acionistas começam a percecionar a enorme criação de valor no trabalho desenvolvido em conjunto pela união das equipas de gestão tradicionais e o nível de exigência e profissionalismo das Private Equities. No Pain no Gain!

Estivemos presentes nesta magnifica convenção de M&A a convite da Mergermarket. Foi um evento desenvolvido ao nível do melhor que se faz o mundo. Tivemos a oportunidade de perceber as tendências do setor e a performance dos principais agentes do mercado de M&A. Partilhamos também o Valor que a Fingeste e a M&AWordWide têm no contexto nacional e mundial. Partilhámos o nosso posicionamento e as vantagens que os vários agentes económicos – das Empresas às Private Equities – nos nossos serviços de banca de Investimento à Escala Global.

 

follow us

  • Blog - Fingeste
  • LinkedIn - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle

© 2019 Todos os direitos reservados. Criado por 2M - Marketing e Publicidade

Logo Fingeste_White _Direita.png